Museu da Marioneta - Lisboa *****

Atualizado: Jun 25


Fomos conferir o Museu da Marioneta. O impressionante acervo nos fez viajar através do tempo por diversas culturas e costumes, da antiguidade até os dias actuais.


Nosso passeio começa pela Ásia com a história de amor entre o príncipe Rama e sua amada Sita, em seguida encontramos as khon, nome das máscaras Tailandesas feitas em papel maché, hoje em dia as máscaras foram substituídas por adereços na cabeça.


Na Indonésia temos as marionetas de varas, as cabeças são em madeira e ficam fixas num suporte vertical permitindo que estas rodem. Ainda na Ásia surgiram as marionetas de sombra, reza a história que o imperador chinês Wu não superando a morte de sua amada, anunciou uma recompensa para quem a trouxesse de volta. Um sábio mágico recortou uma silhueta da imperatriz em pele de animal e mostrou-a, por detrás de um pano branco, conseguindo agradar o imperador. No Sri Lanka mascaras são utilizadas como forma de exorcismo e de medicina ayurvédica. Marionetas muito realista ganham destaque em Myanmar, manipuladas por fios. Outro tipo de marioneta muito distinta surge no Vietnam, as Roi Nuoc que se movem na água.


Já na Europa destacam-se os fantoches, em especial a Opera dei Pupi (nossos preferidos não só pela beleza mas também pela riqueza de detalhes). Estes bonecos são marionetas de vara extremamente pesadas. Suas peças eram inicialmente dirigida ao público masculino representando romances de cavalaria e combates. Os pupi foram reconhecidos pela UNESCO como obra-prima do Património Oral e Imaterial da Humanidade.


Na África retrata-se o enorme simbolismo que a cultura africana dá aos animais.


No Brasil temos os Mamulengos do nordeste do país, vestidos com roupas muito coloridas e com fisionomia semelhantes às pessoas da região, teatro da improvisação e interacção com o público.


Em Portugal as marionetas mais antigas de que se tem registro são os Bonecos de Santo Aleixo, com espectáculos interactivos e provocatórios, o que lhes rendia alguns objectos arremessados ao palco. O negócio das marionetas era normalmente transmitido de pai para filho, a tradição portuguesa se manteve até os anos 60.


Sabia que em Portugal é comum chamar qualquer fantoche de Roberto?


Visite o Museu da Marioneta e descubra muito mais sobre essa fantástica arte.


Convento das Bernardas Rua da Esperança, n° 146 1200-660 Lisboa

Telefone: +351 213 942 810 E-mail: museu@museudamarioneta.pt

O Museu está aberto de terça-feira a domingo, das 11h00 às 17h00 (Últimas admissões: 16h30)

Precário Médio: 5€

Nas manhãs de feriados e de domingo, entrada livre para residentes no concelho de Lisboa, mediante comprovativo de morada

Photos: Cris Wetter

#melhoresmuseus #fantoches #marionetas #descubraportugal #turismoportugal #museudamarioneta #lisboa


0 visualização
Barbara de Sousa Xavier Unipessoal LDA | Lisboa | Portugal | E-mail: ellatrip.portugal@gmail.com
Fale conosco

Fale Conosco.

Call Us.

  • Facebook
  • Instagram